Chegamos ao Brasil para entregar o Leo para sua nova família.

Depois de 6 dias de viagem e muita aventura, finalmente chegamos ao Brasil para entregar o Leo para sua nova família. ❤
Quando fomos embarcá-lo na Argentina finalmente pudemos conhecê-lo!
Foi emocionante demais!
Paramos e pensamos quanto tempo ele teria ficado abandonado nas ruas de Buenos Aires, sendo só mais um coração batendo no mundo.
Uma alma assustada por não conseguir entender o que acontecia ao seu redor!
Seu olhar para todas as direções e seu choro assim que entrou no carro ainda expressam bem o grau de desespero de quem passou por tanta dificuldade.🐶

 

Sozinho, vivendo uma solidão que devia lhe parecer incurável, deve ter, por vários momentos, pensado em desistir de si mesmo. 😢

Em meio aos carros e ônibus, perdido em uma cidade tão movimentada, deve ter ficado ali por meses, sem ser percebido, tentando entender como o “mundo funcionava”.
Chega dói em nossa alma pensar que se ele não fosse resgatado poderia ter perdida a vida ao atravessar a rua atônito e desesperado em busca de alguém que lhe desse atenção.
Quantas pessoas não passaram com pressa por ele, vendo-o apenas como um obstáculo no caminho que precisava ser desviado? 😔
Todos o deviam ver, mas ninguém o notava. A ele, durante muito tempo, nada mais devia ser dado além da indiferença.

Até que Deus mandou um anjo. 🙏🏻
Ele já devia esperar por isso, pois não desistiu de seguir e perseguir até que fosse percebido.
Isso só pode ter sido obra d’Ele! 💛💙❤

Seja bem vindo ao Brasil nosso amigo Léo!
A partir de hoje seu coração bate com o de todos nós.
Suas patas seguem a nossa direção!
Temos certeza de que sua nova família vai te encher de muito carinho e amor!
🇧🇷🇦🇷

Parabéns por escreverem essa história linda.
Certamente uma da mais emocionantes que já vivenciamos ao longos desses 4 anos e mais de treze mil transportes realizados!
Desejamos muitas felicidades!

São os votos de toda nossa Equipe que essa semana acompanhou cada quilômetro de seu transporte. Ora preocupados, ora emocionados e sempre repletos de muita felicidade!


pascoa-chegou-mas-cachorro-pode-comer-chocolate

A Páscoa chegou! Mas cachorro pode comer chocolate?

Coelhinho da Páscoa o que trazes pra mim?

Quem tem cachorro sabe como é difícil resistir ao olhar pidão que o bicho faz quando vê comida.

Na época da Páscoa, então, a tentação em dar um pedaço de ovo de chocolate recém-aberto é enorme.

O problema, porém, é que esse doce, além de causar cáries, pode trazer graves problemas neurológicos aos cães.

 

Um ovo, dois ovos, três ovos..

Basta entrar em uma das inúmeras pet shops que existem em cidades como Rio de Janeiro para ver a grande variedade de chocolates caninos. Isso é reflexo dos investimentos do setor.

Segundo Kaeser, apenas sua companhia produziu neste ano 2,5 toneladas de chocolates especiais para cães.

Entre as novidades estão os Chocovinhos.

Cada embalagem do produto tem dez pequenos ovos de chocolate feitos com uma mistura de leite, amido, gordura vegetal e aroma de baunilha.

chocovinhos-chocolate-tematico-produzido-pela-vipdog

 

Empresas apostam cada vez mais em chocolate para pets.

Outra empresa que aposta nesse tipo de doce é a Chocodogs.

Segundo o diretor da empresa Raphael Nobre, foram produzidas 30 mil unidades do produto.

 

E você, o que vai dar para seu pet nessa Páscoa?

Fonte: G1

Estamos juntos por um mundo melhor para os animais!

Estamos juntos por um mundo melhor para os animais há mais de 50 mil “idas e vindas”.

Levamos seu melhor amigo para cuidar da saúde.

Levamos animais resgatados para novos lares.

Levamos mais amor e esperança a quem mais precisa.

Em cada transporte realizado percebemos o quanto os animais são especiais!

Isso faz com que cada transporte seja ÚNICO para nós e por isso ouvimos você e buscamos constante aprimoramento.

Nossa equipe está aumentando a cada dia e nosso trabalho é feito com dedicação e muuuito amor envolvido, para transformar a mobilidade e a vida dos animais.

Esse é nosso negócio!

Seu Pet não é um simples passageiro, ele faz parte da família!

Por isso apoiamos inúmeras ONGs e protetores que também contribuem com a causa animal.

Conheça os principais projetos apoiados por nós:

• Associação Quatro Patinas

 

associacao-quatro-patinhas

 

Associação Quatro Patinhas é uma ONG que investe na educação da população, divulgando a legislação de direito dos animais e o conceito de guarda responsável, além de auxiliar animais abandonados e vítimas de maus tratos, buscando tratamento e adoção responsável.

Saiba mais

• Instituto Pata Real

 

instituto-pata-real

 

Instituto Pata Real é uma associação sem fins lucrativos, que atua contra as mais diversas formas de crueldade às quais os animais são submetidos, combatendo o abandono e a criação descuidada e irresponsável de cães e gatos.

Por meio das Campanhas de Cirurgias de Esterilização e Campanhas de Adoções Responsáveis, o IPR contribui para diminuição da população dessas espécies e consequentemente a ocorrência de maus tratos, zoonoses, acidentes de trânsito e abrigos superlotados.

Saiba mais

• Projeto Pêlo Próximo

 

 

Projeto Pêlo Próximo é uma Associação, sem fins lucrativos, que realiza Terapia, Atividades e Educação Assistida por Animais (TAA/AAA/EAA) junto a instituições, hospitais e centros de saúde do Rio de Janeiro, promovendo a interação entre seres humanos e animais com o objetivo de proporcionar benefícios terapêuticos para a saúde física, emocional e mental.

Saiba mais

Esperamos que as possamos continuar, buscando melhorar cada vez mais para que você e seu cachorro possam ir e vir sempre com segurança e conforto!

Você é motorista e ama animais?

Seja um motorista e faça parte dessa equipe

É fácil, rápido e gratuito!

CADASTRE-SE AGORA

Você precisa transportar seu Pet?


transporte-de-animais-com-deficiencia-de-locomocao

Transporte de animais com deficiência de locomoção

Animais com deficiência de locomoção não precisam levar uma vida sedentária!

Eles saem de casa para ir ao veterinário, para fazer exames, para fazer fisioterapia e, porque não, para socializar?

O avanço da medicina veterinária e os serviços cada vez mais especializados permitem que animais com deficiências locomotoras levem uma vida saudável e possam conviver momentos incríveis juntos com seus tutores.

Já foi a época que animais de estimação ficavam em casa esperando a família chegar dos momentos de lazer.

Hoje eles podem acompanhar a família e curtir os bons mementos.

É muito legal quando temos a oportunidade de transportar animais deficientes para passear e tirá-los um pouco da rotina de casa.

Ao longo desses anos, nós tivemos a felicidade de transportar vários cães deficientes que levam uma vida normal.

Penélope, por exemplo, é uma cadela que não tem as patas dianteiras.

Ela e uma das cadelas Pet Terapeutas do Projeto pelo Próximo e conduzimos ela periodicamente para Centros de Reabilitação Infantis, Hospitais e Asilos para levar amor e felicidade para quem mais precisa.

 

 

Separamos algumas dicas para que os tutores de cães deficientes possam sair de casa para passear com conforto e segurança. Prepare a guia, a coleira e vamos lá!

 

Higiene

Antes do passeio verifique se seu cachorro está limpo e sem lesões na pele.

Verifique também as condições da coleira ou da cadeira de rodas, caso ele utilize.

Mantenha a pele do animal fora de contato com fezes ou urina.

Se for necessário lavar, utilize soro fisiológico ou água, na ausência deste.

Se seu amiguinho estiver com alguma indisposição, não force!

Vômitos e diarreias causam desidratação e a prática de atividades físicas nesta situação pode causar sérias complicações.

Neste caso uma avalição médica e o repouso são mais apropriados.

 

Alimentação e hidratação

Uma boa nutrição é muito importante para seu cachorro se sentir tranquilo e feliz em um passeio.

Evite refeições pesadas antes do passeio para que ele não enjoe durante o transporte e para que evite uma indigestão durante o passeio.

 

Evite uso de fraldas e roupas durante o passeio

Quanto mais livre e natural o animal estiver, mas ele se sentirá confortável e feliz.

Se a utilização for necessária por recomendação medica veterinária, verifique se o tecido e o tamanho são adequados para evitar desconfortos e alergias.

 

Evite o “arrasto”

O arrasto é a forma mais comum para o aparecimento das feridas.

Estas são as mais difíceis de solucionar uma vez que o cão terá sempre que apoiar-se sobre elas.

Por isso, é importante evitar que apareçam.

Existem cadeiras de rodas para cães para evitar o contato com o chão.

 

Vigie a bexiga

Muitos cães com paralisia têm problemas para urinar.

Alguns são incapazes de conter a urina e esta vai saindo gota a gota, outros são incapazes de esvaziar a bexiga e os donos têm que fazê-lo por eles umas 3 vezes por dia.

Manter uma boa higiene da micção ajudará a impedir as infeções de urina frequentes nestes casos.

 

Utilize  a cadeira de rodas

Se o animal tem força nos membros anteriores, o uso de uma cadeira de rodas canina pode ser muito benéfico.

Evita as úlceras de pressão, fortalece o corpo do animal ajudando-o a ganhar massa muscular e sobretudo, contribui para ao seu bem-estar mental, proporcionando a autonomia tão própria dos cães.

 

Faça massagens  e evite o esforço excessivo

Faça massagens em seu cachorro.

As massagens aumentam a circulação sanguínea, ajudam a reduzir a dor e fortalecem o vínculo com o dono.

Mova suavemente os membros sem forçar.

Desta forma evitará que as articulações endureçam devido à imobilidade.

Em muitos casos, o uso de atividades em agua são mais apropriadas uma vez que permite aos cães mover-se sem necessidade de aguentar o seu peso.

Não o submeta a fazer as mesma atividades que os outros cães.

Em algumas situações é necessários uma adaptação e uma atenção redobrada.

Nem todas as atividades são possíveis. Respeite os limites de seu cachorro.

 

-----

Permita que seus animais de estimação estejam na natureza e utilizem seus instintos.

Eles precisam de cheirar ambientes diferentes e outros animais para ter uma boa saúde mental.

Não deixe que a paralisia seja uma desculpa para privá-los das boas coisas da vida!


dicas-para-passear-com-seu-cao-na-praia-com-seguranca-e-conforto

Dicas para passear com seu cão na praia com segurança e conforto

Constantemente transportamos famílias para passear com seu cão na praia e vemos muitos curtirem na areia e na água.

As pessoas têm o direito de não gostar de cães ou não quererem dividir o mesmo espaço que eles e isso tem que ser respeitado.

Talvez a solução seja a destinação de faixas de praias específicas, com definição de dias e horários, pela prefeitura.

Se você é desses que gostam de ir a praia com seu cachorro, separamos algumas dicas que podem garantir a segurança e o conforto e evitar maiores problemas:

 

Evite fuga

A faixa de areia das praia é um lugar amplo e os cães aproveitam esse espaço para brincar e gastar energia.

Em alguns casos as ruas que beiram as praias tem alta circulação de veículos.

Tome muito cuidado com seu cachorro. Em um pequeno descuido ele pode fugir e se perder e/ou sofrer um acidente.

Só leve seu cachorro se ele for sociável com pessoas e com outros cães.

As praias mais adequadas são as praias de baixa circulação de veículos e pessoas.

Mesmo na guia com coleira, ele pode acabar se soltando devido a ansiedade.

 

Hidratação

Leve uma garrafa de água para poder oferecer ao seu cão sempre que necessário.

O cão tem que estar com acesso à água o tempo todo. Seja água mineral ou água de coco.

 

Temperatura do asfalto

A temperatura do asfalto é outra preocupação. O chão muito quente pode queimar as patinhas do animal.

De preferência para levar seu cachorro nos primeiros horários da manha ou no final da tarde.

Cuidado ao caminhar no calçadão ou na faixa de areia mais afastada da água.

Busque um local de sombra para descanso, que pode ser um quiosque, uma árvore ou um barraca.

 

Cães sempre guiados

Mantenha seu cachorro sempre com coleira e guia, e com alguma forma de identificação (medalha com o nome do cão, nome do tutor e telefone para contato).

Nunca deixe seu animal solto!

Na praias temos idosos, crianças e outros cães e deixa-lo solto pode apresentar um risco para segurança dos demais banhistas.

Existem cães que já estão habituados e praias que culturalmente são frequentadas pessoas e cães, como a Praia da Joatinga, no Rio de Janeiro.

Nesse caso não há problemas dar um pouco mais de liberdade, mantendo sempre um acompanhamento para manter a segurança e o bom convívio.

 

Vacinação

Importante que o animal tenha o protocolo de vacinação em dia para socializar e interagir com demais cães e pessoas com toda segurança e preservando a saúde.

 

Esteja preparado para o recolhimento de fezes

A responsabilidade de limpar as fezes dos cães dos tutores.

As fezes deixadas no solo podem contaminar lençóis d`água, poços artesianos, lagos e lagoas.

Nunca jogue as fezes em bueiros ou no mar.

Utilize sacos plásticos para recolher as fezes

Existem sacos biodegradáveis vendidos em pet shops e eles são a melhor opção.

Na maioria das vezes ainda são guardados numa caixinha, acoplada à guia do cão, para facilitar.

O saco com as fezes pode ser depositado na lixeira comum, bem fechado.

Ele vai parar no aterro sanitário, mas não vai contaminar nenhuma fonte de água.

 

-----

A verdadeira preocupação da prefeitura deveria ser com os cães que vivem nas ruas pois esses circulam livremente sem nenhum tipo de tratamento.

O turismo Pet-friendly movimenta muito dinheiro nos países desenvolvidos.

Na Califórnia (EUA) diversas praias tem área destinada a banhistas com cães.

Para nós o cachorro faz parte da família e cada vez mais temos Shoppings, Restaurantes e Praças públicas que permitem a presença  deles.

Os cariocas merecem uma opção de praias para poder curtir com seus peludos!

Mesmo com a proibição, temos praias que tradicionalmente os cães podem ficar com seus Pets, sem maiores dores de cabeça e nossa equipe fez questão de conferir uma por uma!

Fique atento ao nosso Blog e acompanhe nossas matérias!


entenda-os-beneficios-de-levar-seu-cachorro-para-passear

Entenda os benefícios de levar seu cachorro para passear

Passear com seu cão não é um mimo! É uma necessidade física e mental.

“Um cachorro que não passeia regularmente tem uma vida tão estressante quanto um passarinho que não pode voar. Nenhum cachorro gosta de viver sozinho, trancado dentro de casa. Não é do instinto deles ficar parado o dia todo. Na natureza, eles caminham quilômetros em matilhas todos os dias para encontrar comida e marcar o território.” afirma Wellington Abreu, gerente de operações da TDE.

Muitas pessoas somente tiram seu Pet de casa para consultas ou exames e acham que eles podem ser felizes passando a vida “trancados dentro de casa”.

Um apartamento é apenas um grande canil

“Para eles, uma casa ou um apartamento é apenas um grande canil. Quanto mais tempo ele passa dentro de casa, mas ele acumula energia e começa a morder chinelos, sapatos e móveis. E uma tentativa de gastar a energia acumulada.”, acrescenta Wellington.

É por isso que quando os cachorros ouvem a palavra mágica “passear” ficam contentes e eufóricos. É o momento de sair de casa, brincar, fazer amigos e explorar seus instintos no mundo ao seu redor. É um grande equivoco acreditar que brincadeiras exaustivas levarão o cão a um estado de relaxamento.

Brincar não significar passear

“Com uma energia agitada, ao invés da energia calma de um bom passeio, certamente o cão ficará cansado, porém eufórico. Você deve brincar diariamente com seu cão, mas não para substituir o passeio”, complementa Wellington.

Alguns cães podem ter sido confinados durante tanto tempo que sentem medo para sair de casa.

“Em casos extremos, cães que não tem nenhum tipo de contato com a natureza, com outros cães ou com outras pessoas perdem significativamente seus instintos e tornam-se depressivos e infelizes, potencializando uma série de doenças físicas e psicológicas causadas pelo sedentarismo e pelo isolamento que podem e devem ser tratadas e superadas”, afirma Wellington.

Quando você deve passear com seu cão

Especialistas recomendam passear com o cão todos os dias, mas a falta de tempo muitas vezes torna isso difícil.

“Experimente incluir seu melhor amigo nas rotina de sua vida, sempre que possível. Leve ele para passear com você na praia, no shopping, no parque, na pousada ou para um almoço em família. Hoje em tinha existem muitos locais e serviços que permitem a integração do cão nos momentos de lazer.”, afirma Wellington.

E sempre que vier a preguiça, lembre-se: um cachorro que passeia constantemente é um cachorro muito mais feliz, equilibrado, saudável e mais “verdadeiramente cachorro”!

Levar seu cão junto com você para passear é fundamental para equilíbrio psicológico e pode trazer benéficos físicos, ajudando tanto ele quanto você a manter a forma e a boa saúde!

Imagine a seguinte situação e reflita

Tranque-se no seu quarto por 48 horas. Coloque uma garrafa de água quente e um prato de comida fria. Quando precisar fazer suas necessidades, faça nos cantos da parede, próximo ao local onde você vai dormir.

Achou ruim? Pois é, têm cães que vivem assim a vida inteira e nós vemos isso diariamente.

Cachorro, seja de raça ou vira lata, comprado, adotado ou resgatado, não nasceu para ficar preso.

Quando optamos por ter um cão, devemos ter noção da responsabilidade em prover amor e carinho e isso está relacionado a liberdade. A liberdade é um requisito fundamental para a felicidade.

Cães presos a vida inteira sofrem permanentemente.

Eles podem apresentar lesões pelo corpo, que fica constantemente em contato com o solo, podem ficar doente pela exposição à chuva, ao sol, ao frio e ao calor, a parasitas e a doenças.

Eles são forçados a comer, dormir, urinar e defecar no mesmo lugar.

Cães presos ficam entediados, sentem-se solitários, ansiosos, medrosos e podem se tornar cães instáveis ou até fortemente agressivos como resultado da constante frustração que vivencia por não poder explorar o ambiente.

 

Agora você já sabe os benefícios de passear com seu cachorro e quão importante isso é para a saúde e bem-estar dele.

Então, para onde você vai com seu pet hoje? A gente leva vocês!


guarda-compartilhada-faz-cadela-carioca-pega-taxi-dog-todo-mes

Guarda compartilhada faz cadela pegar Taxi Dog Exclusive todo mês

Nas idas e vindas de nossos veículos pela cidade, há sempre uma história interessante para ser compartilhada.

Assista ao vídeo a seguir e conheça essa incrível história.

O Início da História

Depois de quase 2 (dois) anos de casamento, Wanderson recebeu de seu ex companheiro uma grande surpresa:  Madonna!

“Tomei um susto ao chegar em casa e encontrar aquela peludinha sentada na sala. Foi amor a primeira vista”, afirma Wanderson.

Desde então, Madona passou a participar  intensamente da vida do casal.

“Madona é uma labradora muito dócil, inteligente e conversa com todo mundo. Adora passear pela orla da praia, comer frutas no café da manhã”, prossegue Wanderson.

A Guarda Compartilhada

Dez anos depois, o casal decidiu se separar, e nesse momento surgiu um grande problema: o que fazer com Madona?

O imbróglio que poderia gerar uma longa disputa judicial gerou uma história incrível: Wanderson e seu ex optaram por compartilhar a guarda.

“Ela tem dois lares. Tem duas famílias. Para não ficar muito estressante e cansativo para ela, que já é uma senhorinha de 10 anos, optamos por deixá-la um mês com cada um. Ela passa um mês na minha casa e um mês na casa dele. Ela se adaptou muito bem a essa realidade”, segundo Wanderson.

Enquanto está com Wanderson, no Bairro da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, Madonna fica em companhia de Lunna, uma linda Golden Retriever de 2 anos.

“Quando Madona volta para sua segunda casa, Lunna sente muita falta, principalmente nos primeiros dias. E eu também né, é claro”, acrescenta Wanderson.

O Relacionamento com a Taxi Dog Exclusive

Os motoristas da Taxi Dog Exclusive que já tiveram a oportunidade de transportar Madonna afirmam que ela curte ter duas famílias.

“Madona sempre entra no carro muito feliz. Quando ela desembarca em qualquer uma de suas casas, mal espera eu abrir a porta e já sai correndo para brincar. Ela gosta desse “troca-troca de lares”, afirma Cleide Jordão, motorista credenciada da Taxi Dog Exclusive.

“A motorista Cleide, sempre muito atenciosa e já sabendo da história de Madonna, sempre sugere que Lunna vá levar sua irmã de Taxi Dog para passarem mais tempo juntas durante o trajeto e todos vão de taxi levar Madonna para sua segunda casa.” acrescenta Wanderson.

Diante de tantos casos de abandono e maus tratos por causa de problemas conjugais, a historia de MADONNA é um bom exemplo de que os filhos de patas podem ser muito felizes, mesmo depois de uma separação.

“Madonna é tudo para mim. Ela é a coisa mais importante da minha vida! Sei que ela sentiria falta de alguma coisa se a solução fosse diferente da encontrada. Acho que ela tem hoje a oportunidade de receber o amor e o carinho de todos, e isso é o que é o mais importante”, conclui Wanderson.

Quer fazer parte da nossa história também? Clique aqui.

 

 


verao-opcoes-praias-para-curtir-com-seu-cao

Verão com opções de Praias para curtir com seu cão?

O verão chegou e os cães cariocas continuam proibidos de frequentar praias na cidade maravilhosa!

Mesmo com o apelo de milhares de pessoas, principalmente no verão, o governo parece não ouvir e pretende aumentar a fiscalização e aplicar multas com a regulamentação da Lei de proibição.

Constantemente transportamos famílias junto com seus cães para algumas praias e vemos muitos curtirem na areia e na água.

As pessoas têm o direito de não gostar de cães ou não quererem dividir o mesmo espaço que eles e isso tem que ser respeitado.

 

Mas, há uma solução?

Imaginamos que a solução seja a destinação de praias específicas, com definição de Dias, Horários e Regras de Conduta.

Regras como:

  • Recolhimento de fezes;
  • Controle de vacinação;
  • Observância de critérios de segurança (utilização de guias e coleiras para cães mais agressivos).

 

A verdadeira preocupação da prefeitura deveria ser com os cães que vivem nas ruas pois esses circulam livremente sem nenhum tipo de tratamento.

 

Você conhece o termo Pet-friendly?

Se você ainda não conhece o termo Pet-friendly, a gente explica.

A expressão pode ser traduzida ao pé da letra como ‘amigo dos animais’.

É utilizada para identificar lugares onde os animais são bem-vindos, aceitos, onde podem permanecer.

O turismo Pet-friendly movimenta muito dinheiro em países desenvolvidos.

Na Califórnia (EUA) diversas praias tem área destinada a banhistas com cães.

Para nós, o cachorro faz parte da família e cada vez mais temos Shoppings, Restaurantes e Praças públicas que permitem a presença deles.

 

Os cariocas merecem uma opção de praias para poder curtir com seus peludos!

 

Mesmo com a proibição, temos praias onde os tutores podem ficar com seus Pets, sem dor de cabeça e fizemos questão de conferir uma por uma!

Fique atento aos próximos artigos, que daremos dicas com inúmeros locais Pet-friendly da nossa cidade maravilhosa para você curtir com seu pet.

 

Deixe um comentário dizendo que local você gostaria de ver sendo indicado aqui.
Exemplo: Praias, parques, shoppings, restaurantes e etc.


carnaval-para-cachorro

Bloco de carnaval para Cães? Todo cuidado é pouco!

Na terra do samba, da mulata e do futebol tem carnaval até para os cachorros.

São cada vez mais comuns no Rio de Janeiro os blocos de carnaval para cães com direito a concurso de fantasias, bandinha e sorteios de brindes.

Tutores e peludos se divertem na concentração ao som de marchinhas e sambas de carnaval ou vão atrás de um carro de som se divertindo e tirando altas fotos!

Para escolher um bom bloco é sempre bom observar as condições climáticas, a infraestrutura e a organização do evento.

Sombra, locais para hidratação, alimentação e descanso são importantes para que os cães se divirtam tanto quanto os adultos.

Se você for levar seu cachorro para curtir carnaval, é bom ficar atento para essas recomendações, para que ele realmente possa se divertir junto com você:

 

Altura do som

Nunca leve seu cachorro para o carnaval de gente.

A altura do som deve ser moderada pois eles que possuem a audição muitas vezes mais aguçada que a nossa, não se esqueça!

 

Riscos de fuga

Só leve seu cachorro se ele for sociável com pessoas e com outros cães para evitar acidentes e verifique a infraestrutura do local.

O ambiente deve ser saudável e seguro.

Verifique se seu cão está sentindo-se confortável.

Tenha atenção com as ruas próximas, principalmente se for em local aberto (parques ou praças públicas) para evitar riscos de fugas e atropelamentos.

Mesmo na guia com coleira, ele pode acabar se soltando devido ao estresse.

 

Fantasias

Se for colocar fantasia no seu cachorro, evite usar aquelas muito quentes e fechadas.

Da mesma forma que os pais gostam de escolher fantasias para os filhos, os pais de bichinhos também se divertem na escolha do figurino dos animais.

É importante respeitar cada indivíduo. Tem cachorro que gosta de fantasias, gosta de colocar roupinhas.

Tem cachorro que não se adapta. Se ele não quer, não force.

As melhores fantasias são as mais frescas e as que não incomodam o bichinho.

 

Hidratação

Leve uma garrafa de água para poder oferecer ao seu cão sempre que necessário.

O cão tem que estar com acesso à água o tempo todo. Seja água mineral ou água de coco.

 

Temperatura do asfalto

A maioria dos blocos de carnaval acontece pela manhã e vão até o início da tarde ou começam de tarde e vão até a noite, ou seja: no horário mais quente do dia.

A temperatura do asfalto é outra preocupação SUPER IMPORTANTE. O chão muito quente pode queimar as patinhas do animal.

 

Cães sempre guiados

Mantenha seu cachorro sempre com coleira e guia, e com alguma forma de identificação (medalha com o nome do cão, nome do tutor e telefone para contato).

Nunca deixe seu animal solto!

 

Vacinação

importante que o animal tenha o protocolo de vacinação em dia para socializar e interagir com demais cães e pessoas com toda segurança e preservando a saúde.

 

Fique atento para todas essas características pois se o som tiver muito alto, sem a hidratação e alimentação, o excesso de calor e fantasias desconfortáveis podem gerar uma situação de stress e muita dor de cabeça.

 

Então, já escolheu o bloco para ir com seu cachorro? Conta pra gente!


Ganhe dinheiro com seu próprio Taxi Dog!

Em tempos de crise, é crescente o número de pessoas com dificuldades em conseguir um novo posto de trabalho.

Ter seu próprio negócio é, portanto, uma ótima saída para gerar renda. Para isso é importante investir em algo que você tenha amor e habilidade.

Se você é um desses apaixonados por animais e tem espirito empreendedor, montar um Taxi Dog talvez seja uma boa opção.

Para te ajudar, nós resolvemos revelar toda nossa experiência colhida em mais de 3 (três) anos transportando os peludinhos pela cidade do Rio de Janeiro. Então, vamos lá!

 

Qual o perfil de um motorista de Taxi Dog?

O motorista deve, acima de tudo, amar os animais. Isso é indispensável.

Animais latem, miam, brincam, pulam, babam e soltam pelos. As vezes cagam, mijam e mordem. Em algumas situações podem estar grávidos, lesionados, debilitados e com dificuldades de locomoção. Podem ser filhotes ou ter idade avançada.

Saber lidar com todas essas situações é fundamental para o seu sucesso nesse ramo!

É necessário ter boa educação com seus tutores e com todos os profissionais que você tiver contato, quer seja para um banho e tosa, que seja para uma cirurgia. Ser um bom motorista é fundamental.

 

Por que montar um Taxi Dog?

O mercado Pet está em plena expansão. O Brasil é o terceiro maior mercado consumidor do mundo! Existem mais cachorros de estimação do que crianças no Brasil.

O IBGE estimou a população de cachorros em domicílios brasileiros em 52,2 milhões, o que dá uma média de 1,8 cachorro por domicílio.

Em relação à presença de gatos, 17,7% dos domicílios possuem pelo menos um, o equivalente a 11,5 milhões de unidades domiciliares.

É um mercado enorme e em constante crescimento, sendo muito bom para investir!

Seja um motorista e faça parte dessa equipe

É fácil, rápido e gratuito!

CADASTRE-SE AGORA

Por que montar um Taxi Dog ao invés de dirigir para Uber?

Primeiro que trabalhar em contato com esses peludos é uma delícia, né?! É muito melhor que transportar somente pessoas!

Pelo ponto de vista financeiro, motoristas que trabalham com transporte de animais tem retorno muito maior. Observem as diferenças entre tarifas e taxas:

O valor das tarifas da Uber é de aproximadamente R$ 1,50/Km. Tarifas de um Taxi Dog são de aproximadamente R$ 3,50/Km, podendo chegar a 6/Km dependendo do dia e horário.

Além disso, aplicação de um valor mínimo para realização do transporte, adicional por quantidade e peso dos animais e taxas de deslocamento para atendimento em localidades mais distantes podem trazer valores ainda mais expressivos para o motorista.

É bastante comum também a cobrança de algumas taxas, como a taxa de limpeza, taxa de espera e taxa de cancelamento. O ticket médio de um motorista Uber na cidade do rio de Janeiro é de R$ 25,00, contra os R$ 55,00 de um motorista de um Taxi Dog.

 

Legislação do Conselho Federal de Medicina Veterinária

Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) os transportes de emergências somente podem ser realizados por ambulâncias. Para ser considerado ambulância, o veículo deve cumprir uma série de exigências, previstas na Resolução 3086, de 30 de Setembro de 2016.

Ou seja, o transporte em veículos particulares de passeio é permitida apenas em situações não emergenciais.

Os veículos também precisam estar identificados. A parte externa precisa conter que o veículo é usado para transportar animais.

Essa regulamentação gerou grande transtorno após sua publicação, pois tornou caro e burocrático o serviço de transporte de animais domésticos e a dificuldade em transportar limita a capacidade de crescimento de diversos estabelecimentos do mercados tais como hospitais e clinicas e veterinárias, centros de adestramentos, hotéis e clubes.

 

Atenção com as Leis de Trânsito: Evite multas

O Código de Trânsito Brasileiro também prevê algumas regras para o transporte errado de animais. A legislação diz que é proibido que os animais fiquem na parte externa dos veículos. Portanto, se o cachorro adora colocar a cabeça pela janela, você pode levar uma multa por isso. Também não pode ir na cabine de caminhonetes. Isso é considerado uma infração grave, com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira.

Se o animal andar solto dentro do carro, o motorista também pode ser multado pelo artigo 169 do CTB, que prevê notificação de R$ 53,20 e três pontos. Também é proibido levar o animalzinho no colo ou do lado esquerdo, entre o corpo e a porta. Neste caso, a multa é de R$ 86,13.

O mais correto é transportar animais de estimação dentro do veículo, no banco de trás ou no porta-malas, em uma caixa de transporte ou com cinto de segurança, sempre com atenção para não prejudicar a visibilidade do motorista e cuidado com o conforto e a segurança do animal.

Seja um motorista e faça parte dessa equipe

É fácil, rápido e gratuito!

CADASTRE-SE AGORA

Regulamentação da atividade profissional

A regulamentação é sempre o melhor caminho.

A forma mais fácil e simples é realizando o cadastro como Microempreendedor Individual (MEI), na atividade TRANSPORTADOR(A) MUNICIPAL DE PASSAGEIROS SOB FRETE. A formalização resulta em uma série de vantagens. Vamos fazer um artigo específico para isso.

 

Estrutura

É preciso muito cuidado no transporte de animais.

Dispor de um veículo adequado e de equipamentos de segurança, limpeza e dedetização é fundamental.

Ter disponibilidade para atender as solicitações, fazer agendamentos e dar suporte aos clientes é muito importante.

Solicitações por telefone são a forma mais comum, mas o mercado atual exige que as formas de solicitação sejam também possíveis por redes sociais e aplicativos para smartphone.

Diversifique a forma de pagamento. Possuir uma maquina de cartão é algo necessário. Muitas pessoas não gostam de andar com dinheiro atualmente e não receber em cartão pode limitar a quantidade de clientes.

 

Segurança

O uso de acessórios protege contra lesões provocadas por paradas ou por desvios bruscos, nas quais o animal pode se machucar ou ferir outras pessoas. Existem equipamentos e cuidados especiais para cada tipo de animal:

Cães – grades (indicado para animais de grande porte), caixas de transporte (ideais para viagens longas) ou cintos e coleiras, que ficam presos ao cinto de segurança do carro, nesse caso, a recomendação é o uso da coleira peitoral e nunca prender com arames ou cordas porque podem machucar ou mesmo matar o animal;

Gatos – devem ser transportados apenas em caixas, pois se assustam com facilidade, são mais ágeis e difíceis de socializarem;

Peixes – devem ser deslocados sempre em sacos de plástico;

Pássaros – em gaiolas, devidamente cobertas com um pano, para o animal não se estressar com a viagem.

 

Caixas de Transporte ou cinto de segurança?

Felinos normalmente se adaptam bem a Caixas de Transporte. Os cães, nem sempre.

Normalmente cães adestrados ou que foram acostumados desde filhotes ao uso da Caixa de Transporte até preferem as caixas. Todavia, os que nunca utilizaram normalmente ficam estressados e enjoados.

Os cintos de segurança, além de ocuparem menos espaço, tornam a viagem mais confortável.

Algum profissionais do mercado alegam que a Caixa de Transporte seja a forma mais segura.

Em nossa experiência constatamos que animais transportados com cintos ficam menos estressados e curtem muito mais a viagem e são tão seguros quanto as Caixas. Além disso, cães de médio e grande porte dificilmente caberiam em Caixas de Transporte.

Sendo assim, os cintos de segurança com utilização de coleira peitoral são a forma mais eficiente para os cães e as caixas de transporte devem ser obrigatórias para os gatos.

Seja um motorista e faça parte dessa equipe

É fácil, rápido e gratuito!

CADASTRE-SE AGORA

Divulgação

Para qualquer negócio, as ações de marketing são necessárias para consolidação e fidelização de clientes, que vão garantir seu crescimento e consolidação no mercado.

A divulgação do negócio pode ser feita por meio de visitas em empresas do Mercado Pet. Além disso, as redes sociais e sites de busca tendem a gerar bastante resultado. Para facilitar o acesso dos clientes, faz-se necessário a criação de um site, dentre outras ações capazes de posicionar o negócio da melhor maneira possível.

O custo disso tudo vai depender do grau de sofisticação do negócio.

 

Qual o veículo mais apropriado para atendimento?

Quanto maior for o espaço interno do veículo, maior será a capacidade de transportes de animais e acompanhantes, o conforto e a segurança.

Veículos de passeio que permitem o transporte de animais no porta malas (acesso interno ao porta malas) são mais adequados.

A instalação de GNV é recomendada, para reduzir custos com combustível e impostos.

Veículos SEDAN não são adequado para esta finalidade, pois impedem o uso do parta malas para transporte de animais.

Modelos de veículos mais adequados:

Chevrolet SPIN;
Fiat Palio Weekend;
Fiat Doblo;
Renault Sandero;
Citroën C4 Picasso;
Volkswagen Spacefox;
Peugeot 207 SW;
Peugeot Boxer Furgão;
Fiat Ducato.

 

Cuidados com limpeza e dedetização

O transporte de animais exige uma limpeza e dedetização constante do veículo.

O usos de aspiradores de qualidade, produtos de limpeza e dedetizadores a base de amônia quaternária garantem uma boa experiência e a saúde dos animais transportados.

Realize esses procedimento nos intervalos de cada transporte realizado.

E então? Transportar animais é ou não um bom negócio?

Seja um motorista e faça parte dessa equipe

É fácil, rápido e gratuito!

CADASTRE-SE AGORA